Blog Janela Feminina

Quando uma pessoa  é traída pelo seu par, revolve dentro dela um turbilhão de emoções difícil de elaborar. Uma dor avassaladora parece tragá-la para  dentro de um vórtice caótico e obscuro. Arrastada para as zonas cinzentas do pensamento,  o raciocínio fica confuso e convulsivo.

O traído começa a fazer conjecturas sobre possíveis tramas que desenrolaram  até chegar à tal situação. Nem sempre a tentativa de montar o quebra-cabeça dos fatos  é verossímil, pois a mente perturbada pode fantasiar absurdos, o que só faz aumentar o sofrimento da” vítima”.

Uma traição não é algo fácil de digerir. Porque naquele relacionamento houve quebra de contrato, cujos fatores  capitais foram negligenciados pelo distratante tais como: a confiança,  o respeito e a parceria.  O traidor comete um...

Eu sou da turma que aposta numa boa companhia pra deixar a vida mais leve e feliz. Estar sozinha temporariamente por opção é algo muito bacana, às vezes, impomo-nos o autoexílio para fazer uma autorreflexão, realinhar os pensamentos, reavaliar comportamentos, traçar metas e definir planos a médio e longo prazo. Essa solidão estratégica é saudável e necessária em algum momento das nossas vidas, pois é circunstancial e opcional. 

Mas aquela solidão que a vida nos impõe, sem o nosso consentimento, aquela que causa angústia e sofrimento, essa é nociva e mata em doses homeopáticas. Mas ainda assim, ela pode nos servir de lição. Em vez de reclamarmos e chorar pitangas, devemos  tirar proveito para fazer uma faxina, não apenas nas gavetas e armários, mas nos recônditos mais impenetráveis da...

Ainda não troquei os lençóis, eles têm cheiro de saudade, dos nossos fluidos, do nosso amor desmedido. Aliás, você encheu minha cama e minha casa de cheiros perpétuos. Cheiro de homem, cheiro de bagunça boa, daquelas que sujam o que antes era asséptico demais, sem vida pulsante.

Minha casa cenográfica, que se assemelhava à ilustração do Pinterest, onde somente eu transitava, era arrumadinha demais, limpinha demais, organizada demais. Só existiam aromas: essências sintéticas, perfume francês, lavanda Granado, fragrâncias importadas que mascaravam a ausência de cheiros: feromônios invisíveis que preenchem  espaços vazios e silenciosos que habitam nas almas solitárias.

Quando você veio não trouxe apenas cheiros, trouxe bagagem, abraços, doação, entrega... Seu cheiro impregnou nas paredes, n...

Troca de olhares,
Gestos intuídos,
Fina sintonia... selava o encontro.

 

Som na vitrola:
tango incandescente de Astor Piazzolla,
pressagiava os destinos...

licores de frutas, sabores ...


cheiros..., perfume de homem e de mato.
Conversa solta fluía...
As noites frias de julho ardiam a pele macia.

 

A lua cheia derramava suas bênçãos

sobre os amantes que insaciavelmente se bebiam.
Os corpos entrelaçados se aqueciam...
E tudo parecia eterno antes do amanhecer...

Quais os elementos que definem se uma mulher é sexy ou vulgar?  Ou se ela está sexy com uma determinada roupa ou se a peça a deixa vulgar? Esta questão é delicada, os parâmetros de aferição para este quesito passam, necessariamente, pelo filtro da subjetividade quando se trata de “ser” . O “estar” tem mais a ver com o bom senso, o bom gosto e com os padrões da moda vigente, portanto, mais fácil de se avaliar seguindo esses referenciais.

Vamos desenrolar este imbróglio:  na análise do “estar”, uma indumentária, em primeira instância, pode sim ajudar uma pessoa a ficar sexy ou contribuir com um look que remeta à vulgaridade e ao mau gosto. Mas para isso temos que levar em conta outros fatores, como o meio, a casta, a comunidade, a época, os costumes e a cultura aos quais os indivíduos “anal...

Hoje comemoro mais um ano de vida! Existe um provérbio italiano que diz o seguinte: ”idade, amantes e taças de vinho não se contam”. Vou contrariar este adágio no que se refere a  primeira sentença. Esconder  a idade é negar sua história, sabotar suas vivências, desmentir  suas rugas. É ser  cativo da vaidade insalubre que mina a sanidade mental. Gente que não aceita a passagem do tempo tem síndrome de Peter Pan, inteligência emocional atrofiada e autoestima comprometida: não se sente confortável dentro da própria pele.

A tua  idade cronológica  não te define, a sua postura diante da vida sim. As ideias limitantes são teias que  aprisionam, atrasando a marcha e o processo evolutivo. Cada idade tem seu valor, sua beleza e sua utilidade. Todas juntas representam o que somos n...

O cientista e ginecologista Elsimar Coutinho defende a ideia de que a menstruação ou catamênio (seu outro nome) é uma sangria inútil. E que atrelar a feminilidade, fertilidade e juventude da mulher ao ato de menstruar é um erro que precisa ser consertado. Para ele a menstruação é sinônimo de  desconforto e sofrimento feminino, por causa das doenças catameniais (TPM, enxaqueca, mudança de humor etc.) que ela traz a reboque.

No entanto, nem todas as autoridades médicas concordam com o renomado cientista baiano. Uma dessas personalidades é  a colombiana Sajeeva Hurtado, especialista em  Patologias Femininas pela Medicina Chinesa em Nanjing (China). Segundo ela, a menstruação, assim como a ovulação, é uma função fisiológica da condição feminina e não deveria envolver transtornos e sofrim...

Você me perguntou por que eu te amo. Não tenho uma resposta pronta, matematicamente exata, aquela frase que cala... Que tapa todas as fendas, que sacia o desejo por uma explicação simples, estanque, direta.

O amor não é simplista, ele sempre transborda para fora da caixa quando tentam encouraçá-lo, porque o amor não pode ser retido dentro de dogmas cartesianos. O amor subverte a lógica, as bulas, os tratados, os contratos e tudo aquilo que o aprisiona.

Leia também: O medo de amar e suas implicações

O amor é constituído do que é etéreo. Sua fluidez e sutileza não nos permitem tocá-lo, apenas senti-lo na sua genuína nudez. Sabe aquela energia que faz nossos olhos brilhar, nossa alma levitar? É o amor, a luz que a tudo ilumina, a fonte perpétua onde a felicidade germina.

Quando não entend...

Tem um dito popular que diz o seguinte: ”até quando é ruim, sexo é bom”. Discordo! Na transa ocorre uma intensa troca de energia, por isso é necessário que haja muito sintonia e tesão entre o casal. Outra questão importante, para que seja  bom, ou melhor, excelente, precisa ser consensual, prazeroso para ambos e que passe, necessariamente, pelas quatro fases da relação sexual, ou seja,  desejo, excitação, orgasmo e resolução. Falei grego? Calma, a especialista vai explicar.

“O desejo envolve o querer o outro e os pensamentos sexuais que levam a ter vontade de contato. A excitação inclui sensações de prazer com a preparação do corpo para o ato sexual. É o momento da ereção do pênis, nos homens, e da lubrificação da vagina, nas mulheres. O orgasmo é o ponto máximo da relação sexua...

Em algum momento da vida já tivemos o desprazer de cruzar ou até mesmo conviver com pessoas mal-humoradas: no ambiente de trabalho, na escola, na faculdade e no seio da família. Não é, de forma alguma, uma experiência saudável. Gente que transpira mau-humor deixa o ar pesado, a atmosfera sombria, “embaça os vidros e encarde as paredes”(Leila Ferreira).

Gente mal-humorada passa atestado de infelicidade por onde circula, exala enxofre, abala estruturas emocionais e infecta os desavisados (desprotegidos) com o vírus letal do desequilíbrio psicológico. Porque o mal-humorado lhe faz pagar a conta de uma dívida que você não contraiu. Despeja em você toda sua raiva e frustração, pois culpa o universo pela sua infelicidade crônica.

O mal-humorado é virulento, sarcástico, sádico e impiedoso: metr...

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon
  • Instagram Social Icon
comica1586259207341.jpg

Jornalista, pós-graduada em Jornalismo Cultural, escritora, poeta, fotógrafa e documentarista. Considero-me  uma pessoa singular, porque não me encaixo em esteriótipos, mas ao mesmo tempo plural, multifacetada e poliédrica.

Sou um caleidoscópio em constante rotação.  Busco o equilíbrio no pêndulo oscilante da vida. Reconfiguro-me a cada nascer do sol. A rotina entedia-me, como típica libriana, adoro as artes em todas  as suas expressões e  a beleza nas mais variadas matizes simbólicas.

Regida por vênus, vivo intensamente as sutilezas do amor. Ultrapasso resoluta o limiar da insustentável leveza de ser mulher.

A MATERNIDADE E SEUS CLICHÊS

May 11, 2018

1/10
Please reload

Please reload

 NO AR

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

           www.janelafeminina.com

 created  by Marlúccia Araújo 2015

        Web designer:  Lucas Reis