O LADO OCULTO DE CARLA VISI


“Desde que me entendo por gente, sempre achei que eu podia transformar o mundo de alguma maneira...”.

Ela nasceu Carla Virgínia Soares Fernandes, há 46 anos, na cidade de Salvador, tempos mais tarde se tornaria Carla Visi, nome artístico que adotou para imprimir na constelação do Axé Music seu brilho estelar de primeira grandeza. Com jeito brejeiro, sorriso largo, carisma e dona de uma voz poderosa conquistou o público e a crítica especializada pelos vários países por onde levou seu canto: “apesar de viajar pelo mundo inteiro tenho uma grande ligação com a Bahia e com nossa cultura afro-baiana “, Pontua.

Jornalista de formação, mas foi a carreira de cantora que Carla Visi abraçou como profissão. Está na estrada desde os 17 anos. Em 1990 substituiu Daniela Mercury na banda Companhia Clic. Contudo, foi na banda Cheiro de Amor que conseguiu fama e projeção midiática nacional e internacional. Em 2000 partiu para a carreira solo, época em que fez turnês pela Europa, Japão e Estados Unidos. Ela também já participou de várias comemorações internacionais do Brazilian Day (Londres, Portugal, San Diego, Flórida e Nova York). “ A música na verdade me deu tudo que eu tenho. Foi meu ganha-pão. Minha inspiração e a coluna vertebral de tudo que aconteceu na minha vida depois”.

Por meio da sua profissão, Carla Visi pode trilhar caminhos paralelos. Ela conta que foi através da música que sua consciência de interconectividade planetária ( tudo na vida está conectado, a extração indevida de um único elemento da natureza gera desequilíbrio no planeta) se ampliou, tornou-se naturalista e ambientalista. “Hoje sou pós-graduada em Gestão Ambiental, o que me levou a conhecer a questão ambiental foi a música, tudo despertou quando participei da Eco92, ainda na Companhia Clic... fiquei apaixonada”!

Além de bonita, sensual, talentosa e engajada nas questões ambientais, Carla Visi também é uma pessoa espiritualizada. “Sou espírita desde que nasci, minha mãe e meu bisavô eram espíritas, desde criança eu frequentava as mediúnicas com minha mãe, numa casa no bairro do Tororó (Salvador). Meu aniversário de sete anos foi comemorado num centro espírita”, revela.


Esta base religiosa-filosófica ajudou-lhe a não se deslumbrar com a fama, no auge do sucesso, quando estava na banda Cheiro de Amor, foi diversas vezes assediada para posar nua. “ Recusei porque acho desnecessário este nível de exposição. Primeiro porque não sou modelo e não vivo da beleza do corpo. Sou cantora, eu posso ficar gorda, mas vou continuar cantando. Segundo, essa beleza física cultuada na mídia é pra vender produtos. A preocupação com a estética não pode ser maior do que a força interior, porque a beleza não está na casca, ela vem de dentro, se amplia e seduz”.

Seu segredo de beleza está na prática de uma vida saudável: não come carne vermelha, nem toma refrigerantes há mais de 30 anos. Já foi vegana e macrô. Adora peixe e disso não abre mão. Pratica yoga e meditação para manter o equilíbrio interior. Não é adepta de intervenções estéticas invasivas e aposta num estilo natural (naturalista) para manter o viço da pele e ficar de bem com a balança.


Atualmente solteira, pois acredita que os relacionamentos devam acrescentar e não transtornar, a mãe de Sarah, 10 anos, pretende agora acompanhar de perto o desenvolvimento da filha, por isso Carla Visi abriu mão, temporariamente, das turnês internacionais para focar em projetos locais como, dar palestras sobre meio ambiente e sustentabilidade e fazer , é claro, o que faz de melhor: cantar. Esta é, com certeza, a sua contribuição para transformar o mundo!


www.carlavisi.com.br

www.facebook.com/carlavisi

twitter.com/CarlaVisi

www.instagram.com/carlavisi/

#CarlaVisi #cantora #Axé #CheirodeAmor #MPB #samba #cultura #baianidade

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

           www.janelafeminina.com

 created  by Marlúccia Araújo 2015

        Web designer:  Lucas Reis