A CURA PELO ABRAÇO

 

"Dentro de um abraço voz nenhuma se faz necessária, está tudo dito..."(Martha Medeiros).

Um abraço carregado de amor agasalha a alma, realinha os melhores sentimentos e os corações pulsam na mesma frequência. O ato de abraçar é o primeiro passo para a reconciliação.
 

Um abraço vai além da simbologia que carrega em si, no plano científico está provado que graças a liberação de ocitocina (hormônio do bem-estar e do amor) este gesto acalma, relaxa, melhora a insônia, reduz os níveis de cortisol, hormônio responsável pelo estresse, a ansiedade e a depressão. E para completar o combo, ainda turbina a memória.
 

Os efeitos terapêuticos do abraço foram comprovados através de estudos feitos por duas Universidades internacionais: a Universidade Médica de Viena (Áustria) e a Universidade da Carolina do Norte (EUA). De acordo com as pesquisas, as mulheres tendem a reduzir com mais facilidade a pressão sanguínea após abraços com os parceiros. Isso porque  se sentem aconchegadas, protegidas e amadas.

 

Um abraço protocolar, aquele que damos quando cumprimentamos alguém, dura em média três segundos. Esses produzem poucos resultados, estudos recentes revelam que para se obter mais benefícios, os abraços têm que durar pelo menos 20 segundos, tempo necessário para haver uma substancial troca de energia e afeto.
 

Vale uma ressalva, os efeitos benéficos só acontecem quando abraçamos pessoas que amamos: casais, filhos, pais, amigos. Quando se abraça desafetos e alguém desconhecido, em vez de ocitocina, o organismo libera cortisol, causando um certo desconforto e estresse.

 

 Se gostou compartilhe! Um demorado abraço pra você!

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

           www.janelafeminina.com

 created  by Marlúccia Araújo 2015

        Web designer:  Lucas Reis