O MAL-HUMORADO EXALA ENXOFRE

 

Em algum momento da vida já tivemos o desprazer de cruzar ou até mesmo conviver com pessoas mal-humoradas: no ambiente de trabalho, na escola, na faculdade e no seio da família. Não é, de forma alguma, uma experiência saudável. Gente que transpira mau-humor deixa o ar pesado, a atmosfera sombria, “embaça os vidros e encarde as paredes”(Leila Ferreira).

Gente mal-humorada passa atestado de infelicidade por onde circula, exala enxofre, abala estruturas emocionais e infecta os desavisados (desprotegidos) com o vírus letal do desequilíbrio psicológico. Porque o mal-humorado lhe faz pagar a conta de uma dívida que você não contraiu. Despeja em você toda sua raiva e frustração, pois culpa o universo pela sua infelicidade crônica.

O mal-humorado é virulento, sarcástico, sádico e impiedoso: metralha quem estiver na sua mira e para isso não economiza munição. A pessoa infeliz  espalha energia densa, provocando reação em cadeia, contaminando e asfixiando tudo ao seu redor. Até as flores murcham.

Imunize-se contra esse tipo de gente, proteja-se! O primeiro passo é sair do raio de ação dessas pessoas tóxicas, vampiras da alegria alheia. Estes seres infelizes só conhecem as trevas, nunca se voltam para luz. Elas costumam minar as resistências, a saúde mental e emocional dos outros, sugando-lhes suas boas energias. Liberte-se!

Procure se acercar de pessoas bem-humoradas, alegres, positivas, sorridentes. Estes seres iluminados são leves e nos inspiram. Suas presenças, muitas vezes, são bálsamos para nossa alma dolorida. Porque gente feliz é assim: tem um cheiro diferente, um brilho diferente, deixa sempre saudade e perfume nas paredes.

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

           www.janelafeminina.com

 created  by Marlúccia Araújo 2015

        Web designer:  Lucas Reis