SUA IDADE NÃO TE DEFINE!

Hoje comemoro mais um ano de vida! Existe um provérbio italiano que diz o seguinte: ”idade, amantes e taças de vinho não se contam”. Vou contrariar este adágio no que se refere a  primeira sentença. Esconder  a idade é negar sua história, sabotar suas vivências, desmentir  suas rugas. É ser  cativo da vaidade insalubre que mina a sanidade mental. Gente que não aceita a passagem do tempo tem síndrome de Peter Pan, inteligência emocional atrofiada e autoestima comprometida: não se sente confortável dentro da própria pele.

A tua  idade cronológica  não te define, a sua postura diante da vida sim. As ideias limitantes são teias que  aprisionam, atrasando a marcha e o processo evolutivo. Cada idade tem seu valor, sua beleza e sua utilidade. Todas juntas representam o que somos no atual estágio, são partes interdependentes e essenciais na nossa construção, enquanto indivíduos.

Negar a idade é negar  a própria essência, é descartar na latrina as paixões, as angústias, as dores, as inquietações e os momentos felizes experienciados ao longo da jornada. Sem essas emoções não  há vida. Só o oco, o vazio, o nada.

Não se prenda  a modelos mentais que condicionam as possibilidades de realizações à determinada  idade. Fuja das teorias fixas que limitam. Por que não? Pintar o cabelo de azul aos 60; fazer a primeira ou a vigésima tatuagem aos 90; namorar com alguém 30 anos mais jovem ou 40 anos mais velho; divorciar ou casar pela sétima vez aos 70; aprender outra língua, outra profissão ou andar de bicicleta aos 80; mudar de cidade, de país, de opção sexual, ser queer, transformar-se numa bomba de glitter ambulante, fazer um safári, reinventar-se aos 50. 

A idade é apenas uma representação numérica, podemos fazer qualquer coisa, desde que haja saúde, disposição, vigor e coragem. Não é a idade que nos limita, e sim o medo de saltar no escuro, de romper a  fronteira do desconhecido. Preferimos tomar atalhos ou caminhos fáceis, porque acostumamos a nos render aos preconceitos que  usurpam nossa felicidade.

A propósito, do alto dos meus 48 anos carrego, além da rica bagagem de vivências, a  leveza de uma garota de 24, cheia de sonhos e projetos. Sigo ignorando os percalços, saboreando o presente , mas sem perder de vista o futuro que  se avizinha. Parabéns para  todas as pessoas que, assim como eu, sentem-se orgulhosas da idade que têm.

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

           www.janelafeminina.com

 created  by Marlúccia Araújo 2015

        Web designer:  Lucas Reis