A OUTRA FACE DO CORONAVÍRUS

Costumo dizer que, o mal é o bem pelo avesso. Não fomos treinados para enxergar além do óbvio. Somos apressados  em fazer  julgamentos (imprecisos)  e a nos desesperar facilmente com aquilo que não controlamos, porque nos transformamos em autômatos afogados na ilusão egóica do controle. Muitas vezes, o bem se traveste de um mal necessário para nos sacudir da inércia. Somente com um choque "de realidade" de mil volts, conseguimos despertar do estado de catalepsia no qual nos acomodamos. O novo coronavírus  surgiu para fazer drásticas mudanças no modus vivendi da humanidade.

 

Ele chegou sorrateiro, sem aviso prévio, silenciosamente, sem os estrondos das bombas, nem as sujeiras  peculiares das guerras sangrentas. Ele é imperceptível às lentes humanas, no entanto, esse superagente microscópico é dotado de uma força avassaladora, possui ultravelocidade de propagação e contaminação, em escala geométrica, sem precedentes.

 

Este coronavírus veio para romper estruturas corrompidas, subverter dogmas falidos, estilhaçar paradigmas enferrujados, frear nossa pressa insana e nos mostrar o que não queríamos ver: que estava tudo fora da ordem, que  o nosso life style não era o normal e sim tóxico.

 

Vivíamos sem empatia, sem apreço pela vida humana e a dos animais, ignorávamos os apelos de Gaia (Mãe Terra) que agonizava asfixiada pelos gases nefastos lançados na atmosfera. Por ironia, ou é a sentença inexorável da Lei do Retorno se cumprindo, a COVID-19 ataca justamente o sistema respiratório dos infectados. Aprendemos  pela dor e não pelo amor, que o oxigênio  sempre foi a moeda de troca mais valiosa do planeta, pois ele é o sopro dos organismos vivos. A ausência do ar representa a morte e a destruição das espécies.

 

Não desperdice  o tempo da quarentena com lamúrias e medo de morrer. Ajuste o foco no autoconhecimento, viva amorosamente e racionalmente esse momento pandêmico. Invista sua energia para se  tornar alguém melhor do que era antes da epidemia. Aproveita que  o planeta está se desintoxicando para  promover uma limpeza na vida pessoal, desapegando dos excessos das bagagens fúteis,  para que a viagem se torne mais prazerosa,  a fim de   apreciar a paisagem com olhar inaugural e maravilhar-se com a natureza como  se estivesse vendo-a  pela primeira vez...

 

As setas apontam  para um novo caminho, nada deve ser como era antes. A mudança precisa ser real e efetiva. Estamos vivendo uma nova ordem planetária, seja na economia, no gerenciamento de crises, na saúde pública ou nos valores pessoais.

 

Precisamos criar um novo mindset, um modelo mental positivo e reciclado, criar  filtros (mecanismos) para reter pensamentos pessimistas e derrotistas, reconfigurando nossa maneira de pensar e encarar os desafios.

 

É chegada a hora de refazer as rotas, reescrever o roteiro, alinhar os planos com a nova configuração. Por em prática, mais do que nunca, o conceito de resiliência. Perdas e ganhos fazem parte da evolução.  Mesmo que tudo pareça nonsense, que o  mundo real esteja  imitando os filmes de ficção científica, de uma realidade distópica,  o ano de 2020 não deve ser resetado (como sugerem alguns memes que circulam pela internet), mas reverenciado como o marco catalisador do movimento de regeneração do planeta.  Lembre-se! Estamos fazendo parte de um momento histórico de extrema relevância. Somos sobreviventes e testemunhas dessa grande transformação  moral  e espiritual em processamento, isso é fantástico!

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

           www.janelafeminina.com

 created  by Marlúccia Araújo 2015

        Web designer:  Lucas Reis